Skip to content

Retrospectiva 2013 – este ano de nossas vidas

30 de dezembro de 2013

Parece que foi ontem que o ano começou. Parece que o ano acabou em um piscar de olhos. No entanto, já viramos 365 folhas do calendário e escrevemos 365 páginas como nossas histórias, aventuras e desventuras. É tempo de fazer nosso “balanço de perdas e ganhos” e “apurar nossos resultados”.

Não vou fugir à regra, nem à luta, e farei aqui minha retrospectiva, baseada em posts reais.

1. Começando pelo começo

Comecei o ano “lançando” meu (este) blog, um sonho que virou projeto e realidade. Quando escrevi meu primeiro post, confesso que esperava conseguir escrever mais e com mais frequência, mas a correria foi grande e preenchi menos páginas do que gostaria. A experiência tem sido terapêutica, porque escrever sobre a vida é um jeito de passar as emoções a limpo e de dividir um pouco (muito?) de mim. Olhando os 137 posts, vejo que praticamente montei um “dossiê” sobre a minha pessoa, rs. Devia ter batizado o blog de “descodificando a loira”.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/01/02/365-paginas-em-branco-o-comeco/

2. Amigo é coisa para se guardar

A vida é boa de todo jeito, mas com amigos fica fenomenal! Coisa boa ter companheiros de jornada que compartilham essa experiência maluca que é viver. O assunto não acaba nunca. Aquele conforto de ouvir “eu também me sinto assim”. Definitivamente, é um sentimento de não estar sozinha no mundo. Abençoada que sou, em 2013 ganhei novas e preciosas amizades de presente e pude aprofundar outras. Rica. É assim que me sinto. E grata.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/01/13/amigoterapia/

3. Presente de aniversário

Este ano, decidi que não faria festa. Ao chegar aos 3.9, estava em um mood mais reflexivo e decidi viajar. O destino escolhido foi mi Buenos Aires querido. Agendas não são simples de conciliar, e acabei indo sozinha, pela primeira vez. Uma viagem solo. Tango, vinho, boa mesa, passeios sem pressa, tempo para pensar na vida. Gostei muito da experiência e concluí que 1) antes só do que mal acompanhada e 2) antes bem acompanhada do que só.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/03/27/mi-buenos-aires-querido/

4. London, London

Estava sentindo saudades de Londres e pensava seriamente em ir para lá nas férias. Em abril, houve um workshop na matriz do banco e tive o privilégio de ir. Do ponto de vista profissional, a experiência foi riquíssima, mas cansativa. O idioma e diversidade do grupo judiaram do tico e do teco. Entre mortos e feridos, sobreviveram os feridos.

Do ponto de vista pessoal, era a minha terceira vez lá, e a sensação era de voltar para casa. Pela primeira vez, conheci a cidade com frio, fog e chuva, o que torna a vida um pouco mais difícil, mas nada que atrapalhasse a alegria do reencontro. Mapa do metrô na mão (gente, vai por mim, é à prova de loira!), lá ia eu matar a saudade dos lugares favoritos e conhecer outros. A cidade é uma fonte inesgotável de descobertas. Quem está cansado de Londres, está cansado de viver, certo? Para ficar ainda mais especial, reencontrei duas amigas brasileiras muito queridas. Com uma, encontrei no Green Park, fui dar oi para o castelo da rainha e, depois, fui jantar no restaurante mais antigo de Londres (http://www.rules.co.uk/), em Covent Garden. A outra eu encontrei em frente à Saint Paul. Juntas, atravessamos a Millennium Bridge, exploramos a Tate Modern. Acabamos jantando lá mesmo, no café do museu. As locações são especiais, mas o melhor foi (sempre é) a companhia e o carinho.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/05/03/quando-em-londres-pela-terceira-vez-_parte-1/

5. Lerê, lerê

A peça mais comum do guarda-roupa corporativo foi o chapéu. Na verdade, chapéus. Múltiplos, vários, simultâneos. Aprendi muito, me desenvolvi, ajudei a desenvolver outras pessoas. Entreguei muito. A tomada de decisão foi exercitada ao máximo. Toda a moeda tem dois lados, e esta não é diferente. Trabalhei horas incontáveis, dia e noite, feriado e final de semana. Dormi de menos, me estressei demais. Às vezes, puxei mais para o meu prato do que deveria (nos dois sentidos, rs). Não me arrependo de nada, porque gosto do que faço e essa é uma das facetas do comprometimento, mas estou consciente de que preciso encontrar o equilíbrio perdido e parar de usar o trabalho como uma desculpa para não cuidar de outras áreas da vida.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/01/11/duvidas-por-favor-me-abrace/

6. Amor em dó maior

Minha família continua sendo meu esteio, minha base, as raízes que me mantém em pé. Eles continuam me amando do jeito que eu sou, mesmo sendo eu a ovelha negra (albina) da família e teimar em sair do roteiro.

Amor incondicional, a gente vê por aqui. Destaque especial para o rei da casa, o afilhado delícia, Vinícius. É muito especial ver o guri crescer e acompanhar as mudanças. A cada vez que vejo o polaco, parece que meu peito fica pequeno, ou o coração expande, ou os dois. É muito amor.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/03/06/como-e-grande-o-meu-amor-por-voce/

7. Magia branca

O inverno deste ano veio com “efeitos especiais”. O inesperado acontece e os poucos minutos de neve fizeram todo mundo voltar a ser criança, e esse sentimento merece registro. As estações nos ensinam o milagre do tempo. Frio congelante, calor escaldante, chuva, sol. Tudo vem, e tudo passa.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/07/23/magia-branca/

8. Trégua na loucura

Minha casa no meio do mato. Meus livros, meus cachorros, meus filmes, minha música. Uma taça de vinho, chocolate. Kit de sobrevivência para recarregar as energias no final de semana e voltar à luta renovada.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/02/24/um-caramujo-no-sofa/

9. Sonhos não envelhecem

Sou fá do Bom Jovi desde os 16 anos (sim, lembro exatamente quando me apaixonei pela “banda”). Esse ano, finalmente, nos “encontramos”. Eu na arquibancada, lá longeeeeee. Eles no palco, cantando minhas músicas favoritas. São momentos assim que fazem a vida valer a pena. Como bônus, uma lição aprendida: nunca é tarde demais para realizar sonhos.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/09/23/simplesmente-bon-jovi/

10. Meia noite em Paris

Paris é sempre uma boa ideia, e minha segunda vez por lá teve a companhia de uma amiga apaixonada pela cidade luz. Dessa vez, com tempo para explorar e degustar a cidade como ela merece. Um lugar perfeito para ver la vie em rose.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/09/18/em-paris-pernas-para-que-te-quero/

11. A primeira vez

Já disse que este foi o ano dos múltiplos chapéus no trabalho. Um deles me levou para a sala de aula, como treinadora. Vivendo, aprendendo e ensinando.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/12/01/luz-camera-acao/

12. Viajandona

Viajei muito a trabalho esse ano. Tipo, muito mesmo. A ponto de ganhar update na companhia aérea. Quase alterei meu endereço para o aeroporto de Curitiba (que não fica em Curitiba, rá!) ou para Congonhas. Devo ter batido o recorde brasileiro (ok, talvez o recorde municipal) de fazer e desfazer malas. São Paulo foi minha segunda casa, o que é ótimo, pois lá estão amigos queridos. Tive a chance de voltar a Florianopolis e de conhecer Santos e Brasília.

Conheci pessoas, sabores e saberes. Que bom poder olhar um lugar com olhos de descoberta, e que bom descobrir novos ângulos dos lugares conhecidos. Já dizia o mestre Quintana que “viajar é mudar a roupa da alma”. Minha alma, feminina que é, adora experimentar novos modelitos.

https://365paginasembranco.wordpress.com/2013/11/24/brasilia-a-capital-federal/

Um ano intenso, bem vivido. Como diz a música, foram muitas emoções. Gratidão é o que sinto, por estar viva e por, de fato, viver. Essa é minha história, com erros e acertos, risadas e lágrimas. Quanta gente está, agora, pensando também no ano que passou.

Uma coisa é certa, arrependimento é bobagem. O que foi, foi. Se foi bom, aproveitamos. Se foi ruim, lamentamos, e aprendemos. Além do mais, um novo capítulo da história já vai começar. Mas isso é assunto para outro post. Vejo vocês em 2014! 😉

Anúncios

From → Proseando

2 Comentários
  1. Domi permalink

    Adorei querida! E que bom que vivemos juntas muito desses momentos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: