Skip to content

O fio da meada

4 de junho de 2013

Desde que aceitei fazer a tal apresentação, estava quebrando a cabeça para definir que rumo daria a ela. Conheço e gosto do tema, o que ajuda bastante, mas precisava decidir como iria abordá-lo.

Para mim, essa fase do insight, do “eureka”, sempre foi a mais tensa. A busca pela Inspiração gerando transpiração. Depois que sei o destino, fica fácil chegar lá. Antes disso, porém, socorro.

As ideias ficam por ali, brincando de esconde-esconde, como se houvesse um nevoeiro escondendo a estrada.
Busco livros, revistas, sites, músicas, filmes. Tudo é referência, e pode ser a peça que vai fechar o quebra-cabeça.

Aí, canso a beleza e acho que está tudo perdido, que vai ficar uma meleca, ai meus Deus porque fui me meter nisso etc. Largo mão e vou fazer outra coisa. Esqueço da história até que, de repente, sem querer, por acaso, faz-se a luz e encontro a estrutura/abordagem/tom perdido.

Pronto, encontrei o fio da meada. Agora, só preciso desenrolar o novelo.

http://youtu.be/_SqRTQNbu_A

Anúncios

From → Proseando

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: