Skip to content

Heróis de carne e osso

18 de março de 2013

Neste final de semana, assisti ao filme Imortais. Já tinha visto no cinema e, fã de mitologia que sou, tratei de comprar o DVD. Enquanto via o filme e suspirava pelo Teseu (multiplica, Senhor, multiplica!), fiquei pensando no quanto gosto de filmes épicos e de heróis como ele. Nunca fui lá muito fã do Super Homem nem do Homem Aranha, por exemplo. Aliás, quando era criança, meu favorito da Liga da Justiça era o Aquaman. O motivo? Achava ele lindo. Tão profundo quanto isso, rs.

Penso que esses heróis com super poderes têm uma certa vantagem na hora de defender suas causas. Combater bandidos com força descomunal e podendo voar não é nada mal, certo? Claro que mesmo eles têm seus pontos fracos (maldita criptonita), mas esse “pacote” de puderes ajuda bastante. Por isso, os meus heróis favoritos são aqueles de carne e osso, sem poderes sobrenaturais mas que, mesmo assim, enfrentam seus fantasmas e inimigos no matter what. A coragem, paixão e caráter são mais atraentes do que raios laser ou teias de aranha embutida, rs.

Já escrevi sobre meus heróis de capa e espada favoritos: o “Gladiador” Russel Crowe, o “Rei Arthur” Clive Owen e o “Leônidas” Gerard Butler. Acrescentaria o Teseu tranquilamente, e o Aragorn de O Senhor dos Anéis também. Além dos corpos fortes (suspiros) e de todas as batalhas que lutam em prol de suas causas (fazer o que é certo), amo o fato de que têm um coração por trás das feições duras (todos se apaixonam, têm seus medos e dúvidas, ninguém é santo) e amo a capacidade que eles têm de engajar outros em sua causa. O carisma deles é gigante, e minha parte favorita de todos esses filmes é aquela na qual eles fazem seus speeches à véspera das batalhas importantes.

Sabe o que amo mais ainda? Além das palavras inspiradoras, eles lutam do lado dos seus exércitos. Liderança pelo exemplo, walk the talk, viver de acordo com valores. Acho que não precisa tanto para ser um herói de verdade, no final das contas. “Só” precisa de coragem, determinação e caráter, coisas que, às vezes, parecem mais raras do que visão além do alcance. 🙂

A trilha desses post foi roubada da trilha do filme Gladiador, de onde roubei também um trechinho do discurso do Maximus antes da batalha com os bárbaros: hold the line, stay with me. (…) What we do in life, echoes in eternity. 

Correndo o risco de perder os amigos, não vou perder a piada: esse Maximus é o máximo mesmo!

Anúncios

From → Proseando

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: